sábado, 18 de dezembro de 2010

Povo Ainu

São poucos os que sabem que existem indios no Japão. Esse grupo indigena é denominado como Ainus e podem ser encontrados em Hokaido. No dialeto da sua língua, ainu significa "seres divinos"
Estes indigenas são fisicamente grandes e em geral com barba e cabelo ondulado, assemelhando-se mais a caucasianos do que a japoneses.

Familia Ainu

A sua relação com a natureza era forte pois dependiam dela para a sua alimentação, vestuário e materiais de construção. Os animais que caçavam eram muitas vezes venerados como deuses, e matar para comer era uma necessidade por isso realizavam-se rituais para agradecer aos espiritos. Tinham também conhecimento profundo sobre a vida de várias especíes de animais.
As danças ainu e o artesanato fazem uso de utênsilios e vestuário feito de materias como pele de salmão e chifres de veados. 
Os seus duses incluem: Deus natureza, fogo, água, vento e trovão. Deuses que protegem as casas, Deuses das montanhas e Deuses dos lagos.

O povo Ainu é originário do Japão e ocupava a ilha principal há 4 mil anos, quando outros povos oriundos da China, Mongólia e Coréia migraram para esta região e começaram a formar o actual povo japonês.

Os Ainu foram expulsos de seu território e refugiaram-se na ilha de Hokkaido, mais a norte, em regiões inóspitas e frias, sobrevivendo em paz até o século XV. Nessa altura o Japão começou a ocupar também esta região. Nos séculos XVIII e XIX esta ocupação intensificou-se, com guerras entre o povo Ainu e os colonizadores.
Mortes, miscigenação forçada, proibição de falar o idioma e praticar rituais, internatos para as crianças aprenderem o idioma e a cultura japonesa, a história do povo Ainu não foi diferente da história de outros povos indígenas nas várias regiões do mundo.

Homem e mulher Ainu com roupas tradicionais

Há cerca de 50 anos, começaram um movimento pelo reconhecimento de sua identidade e direitos, conquistando importantes avanços políticos. Hoje, os cerca de 150 mil indígenas do povo Ainu mantêm vários centros culturais onde são ensinados o idioma, os costumes e a arte Ainu tradicional. A arte da escultura em madeira tem projetado muitos artistas que se destacam com obras em vários museus do mundo.

O representante do povo Ainu garante que existem muitos mais Ainus mas muitos não se atrevem a revelar as suas origens por medo de discriminações. A maioria sobrevive em condições de pobreza e praticamente no esquecimento, apesar de viverem na segunda maior potência econômica do mundo.
A 6 de Juno de 2008, o parlamento japonês reconheceu os ainus como um povo indigena com língua, religião e cultura própria, pois até então estavam privados de existência legal.

Dança Ainu

1 comentário:

Lucas Valverde Santana disse...

Pena que o idioma esteja quase perdido. O amigo saberia informar sobre o primeiro parlamentar ainu eleito no país? Li sobre isso a alguns anos, porém nunca mais vi nada.